Saiba que estrelas do futebol influenciam a Rússia em suas estratégias de marketing

Se comparada a anos atrás, a Rússia parece ter modificado em muito o seu relacionamento com as tendências de marketing mundiais. O futebol, por sua vez, parece responder por boa parte da publicidade que é vista pelas ruas do país, sobretudo na capital Moscou. Os destaques ficam por conta de dois expressivos jogadores: Cristiano Ronaldo e Messi.

O fato do país sediar o maior evento futebolístico do mundo empresta grande brilho a estas estrelas do esporte. Conhecidos mundialmente por suas habilidades em campo, os dois passaram a ter veiculados materiais publicitários envolvendo suas imagens. O fato chama a atenção para a versatilidade com que eles parecem influenciar consumidores dos mais variados tipos de produtos, que vão desde o ramo de alimentação até o de perfumaria.

Já o brasileiro Neymar, bastante venerado no Brasil, também tem participado de campanhas publicitárias, mas de uma maneira bem mais discreta do que a percebida em relação a Messi e Cristiano Ronaldo.

Em uma disputa observada ao longo de uma década sobre qual seria o melhor jogador do mundo, tanto o jogador português quanto o argentino parecem também disputar espaço em se tratando de influenciar consumidores em suas escolhas de compra. Tal estratégia, contudo, mostra-se como uma verdadeira inovação em território russo, provando que o país está mais aberto a se alinhar ao que de mais inovador tem acontecido nas nações capitalistas.

Conforme uma reportagem publicada pelo portal Terra, os russos parecem ter recebido bem as imagens dos atletas. Para Dasha Kornilova, uma empreendedora local, os dois jogadores representam bons exemplos para as gerações mais jovens, de modo que torna-se até mesmo difícil descobrir qual dos dois é o predileto. Já para Dimitri Ostenko, engenheiro mecânico, o país russo possui grandes atletas, mas estes não possuem a mesma projeção que os jogadores em questão, o que acaba por favorecer os estrangeiros.

De acordo com o especialista em gestão de marcas, Marcos Hiller, a Copa do Mundo também serve como uma espécie de espetáculo de cunho midiático. Dessa maneira, o profissional acredita que o sucesso que os esportistas estão fazendo é algo precursor de outras formas de publicidade.

 

Saiba mais:

https://www.terra.com.br/esportes/futebol/copa-2018/messi-e-cristiano-ronaldo-dividem-a-publicidade-nas-ruas-de-moscou,2dc684c4f05b7c020bf5e186b9690fa987tw8sin.html