Mulheres na menopausa engravidam após tratamento experimental 

Image result for gravidez na menopausa

Uma revista científica chamada New Scientist, publicou recentemente um acontecimento histórico dentro da ciência. Duas mulheres que haviam sido diagnosticadas como inférteis, conseguiram engravidar após fazer um tratamento totalmente experimental. A revista anunciou que esse foi o primeiro caso de mulheres no período da menopausa que conseguiram ter filhos com o uso de seus próprios ovários.

A menopausa costuma se manifestar aos 45 anos de idade, quando a mulher já começa a sentir certa dificuldade para engravidar. Essa dificuldade está totalmente relacionada com as mudanças que o corpo da mulher passa quando entra na menopausa. Outra característica que determina a menopausa é a ausência da menstruação em mulheres com idades mais avançadas. Esse período do corpo feminino também apresenta outros sintomas bastante comuns, como: diminuição da libido sexual, perda na produção de óvulos e mudanças de comportamento.

Foi pensando nesses efeitos causados pela menopausa, que os cientistas resolveram criar um experimento inovador que permite a gravidez mesmo quando a mulher está na menopausa. O método utilizado pelos cientistas, consiste no isolamento do plasma que é rico em plaquetas (componentes sanguíneos responsáveis por coagular o sangue) e na inserção desse plasma no útero e nos ovários das mulheres inférteis.

Usando esse método, os pesquisadores começaram o tratamento de 180 mulheres que tinham entre 34 e 51 anos. A maioria das voluntárias não conseguiram completar o tratamento, pois apresentaram uma desregulação no útero, alterando as funções que revestem a camada interna do órgão. Em contrapartida, 27 mulheres alegaram que os sintomas da menopausa diminuíram significativamente, conseguindo até voltar a menstruar normalmente. Com isso, os níveis hormonais delas voltaram ao que era antes, permitindo que elas engravidassem mesmo com a idade mais avançada.

No caso de duas mulheres, o experimento foi ainda mais longe. Uma holandesa de 39 anos e uma alemã de 40, passaram ainda por um procedimento de inseminação artificial que foi bem-sucedida. A paciente alemã tinha passado por diversos tratamentos de fertilização in vitro anteriormente, mas nenhum deles apresentaram resultados tão satisfatórios quanto o experimental que permitiu que ela engravidasse.

Já a holandesa apresentava um caso ainda mais raro e complicado: sua menstruação tinha parado há 4 anos e os sintomas da menopausa eram mais intensos que o da alemã. No entanto, apenas um mês de tratamento foi o suficiente para que ela recuperasse os ciclos normais do corpo feminino, permitindo que ela engravidasse.

O método que os cientistas utilizaram para minimizar os sintomas da menopausa nas mulheres, é a mesma utilizada para recuperar lesões de atletas. Quando a composição de plasma é injetada no paciente, as plaquetas começam a trabalhar para recuperar os tecidos danificados, melhorando as lesões rapidamente. Mesmo com os resultados positivos, os pesquisadores ainda avaliam que o método precisa de observações para ser finalmente adotado como tratamento.